Sistema de Planejamento e Controle
do
Sistema TELEBRÁS
[1]
por
Cesar Rômulo Silveira Neto
[2]
Brasília, junho de 1982

 

1. Sistema de Planejamento e Controle: Definição Básica

 

          O "Sistema de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" - SPC (STB) é o (vide Figura /1/):

 

·       conjunto de "Agentes de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás";

·       estruturado para produzir os "Documentos de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" que consubstanciam formalmente o resultado das atividades de planejamento e de controle do Sistema Telebrás;

·        através da execução do "Processo de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás"; e

·   dentro dos prazos estabelecidos no "Cronograma de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás",

 

sempre considerando:

 

·        a "Missão Empresarial do STB"; e

·        os fatores que condicionam o exercício desta missão.

 

 

          Este SPC(STB) está articulado, dentre outros, com os seguintes sistemas:

 

·        Sistema de Planejamento e Controle do Governo Federal

·        Sistema de Decisão Empresarial (do STB e da TB)

·        Sistema de Comunicação Empresarial (do STB e da TB)

·        Sistema de Planejamento Estratégico (do STB e da TB)

·        Sistema de Desenvolvimento Empresarial (do STB e da TB)

·        Sistema de Planejamento e Controle (da TB)

·        Sistema de Registros Contábeis, Orçamentários e Financeiros (do STB e da TB)

 

2. Agentes de Planejamento e Controle do STB

 

          Os "Agentes de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" são os sujeitos das ações de planejamento e de controle do Sistema Telebrás, isto é:

 

·        são os elementos que definem o conjunto estruturado para produzir os "Documentos de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" que consubstanciam formalmente o resultado das atividades de planejamento e de controle do Sistema Telebrás;

·        através da execução do "Processo de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás"; e

·        dentro dos prazos estabelecidos no "Cronograma de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás",

 

sempre considerando:

 

·        a "Missão Empresarial do STB"; e

·   os fatores que condicionam o exercício desta missão.

 

Os "Agentes de Planejamento e Controle do STB" são os seguintes (vide Figura /2/):

 

2.1. Agente Diretor do SPC: é a Direção Superior da Telebrás (Conselho de Administração, Diretoria Colegiada e Membros da Diretoria da Telebrás). É este agente que:

·        estabelece a direção do desenvolvimento do SPC(STB);

·        estabelece a especificação básica do SPC(STB) que deverá ser adotada durante determinado período;

·        aprova, em última instância, o planejamento e o controle do Sistema Telebrás.

 

2.2. Agente Coordenador do SPC: é a Vice-Presidência da Telebrás. É este agente que:

·        propõe, à Diretoria Colegiada, a direção do desenvolvimento do SPC(STB) e coordena este desenvolvimento;

·        propõe, à Diretoria Colegiada, a especificação básica do SPC(STB) a ser adotado durante determinado período e coordena a sua implantação e o seu funcionamento;

·        propõe, à Diretoria Colegiada, a aprovação do Planejamento e do Controle do Sistema Telebrás.

 

2.3. Agentes Executivos do SPC: são os Dirigentes e Gerentes das Empresas do Sistema Telebrás, inclusive os da própria Telebrás. São estes agentes que:

·        executam o planejamento e o controle do Sistema Telebrás, dentro das normas e padrões do SPC(STB);

·        propõe, à Diretoria Colegiada da Telebrás, a aprovação do planejamento e do controle de suas empresas.

 

Cumpre, neste ponto, destacar que:

 

 

·        As Diretorias Colegiadas das Empresas são os Agentes Diretores do Sistema de Planejamento e Controle de suas empresas que é, necessariamente, articulado com o SPC(STB);

·        Os "Agentes de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" podem contar, a seu critério, com assessoria para executar determinadas atividades de planejamento e controle.

 

À guiza da ilustração podemos citar que na Telebrás a Diretoria Colegiada, enquanto Agente Executivo do SPC(STB) e Agente Diretor do SPC(TB):

 

·        definiu que os Agentes Executivos do SPC(TB) são os próprios chefes das unidades administrativas da Telebrás e que estes chefes desenvolverão suas atividades através de Reuniões Gerenciais, articuladas entre si, conforme abaixo indicado (Vide Figura /3/):

 

§        APC de nível 1: APC(1)

ü     Membros da Diretoria da Telebrás

§        APC de nível 2: APC(2)

ü     Membro da Diretoria

ü     Assistente do Membro da Diretoria

ü     Assessores do Membro da Diretoria

ü     Chefes das Unidades Administrativas que são diretamente subordinadas ao Membro da Diretoria

§        APC de nível 3: APC(3)

ü     Chefe de Unidade Administrativa diretamente subordinada a um Membro da Diretoria

ü     Assistente deste Chefe

ü     Chefes de Unidades Administrativas que lhe são diretamente subordinados

ü     Gerentes de Projetos lotados na Unidade Administrativa

 

·        Constituiu um "Comitê de Assessoramento de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" para assessorá-la no que se refere:

 

§        à especificação básica do SPC(STB);

§        à aprovação do "Processo de Planejamento e Controle do STB", referente à determinado período;

§        à aprovação do "Cronograma de Planejamento e Controle do STB" referente à determinado período;

§        à elaboração e aprovação dos "Documentos de Planejamento e Controle do STB"

 

                   Tal Comitê é composto:

 

§        por um representante do APC (1)

§        por um representante de cada APC(2)

§        por um representante do Agente Coordenador do SPC(STB)

 

·        Criou um "Departamento de Coordenação" na Vice-Presidência da Telebrás com a atribuição regimental de coordenar o desenvolvimento do SPC(STB) e do SPC(TB), além de coordenar a execução dos Processos de Planejamento e Controle do STB e da TB.

 

          Devemos destacar que inúmeras empresas do STB já adotam um procedimento semelhante ao acima apresentado.

 

3. Documentos de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás

 

          Os "Documentos de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" consubstanciam formalmente o resultado das atividades de planejamento e de controle executadas pelos "Agentes de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" no transcorrer do "Processo de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás".

Tais documentos têm por finalidades básicas:

 

·        Fornecer informações que permitam aos dirigentes, gerentes e empregados do Sistema Telebrás, em seus diversos níveis, melhor decidir, planejar, controlar, coordenar e executar as atividades necessárias à consecução da "Missão Empresarial do Sistema Telebrás" de forma eficiente e eficaz;

·        Formalizar uma estrutura de informações de modo a garantir que as inúmeras atividades necessárias à consecução da "Missão Empresarial do Sistema Telebrás" sejam executadas de modo integrado e harmônico;

·        Garantir a disponibilidade de informações fidedignas sobre o planejamento e controle, de forma coerente, homogênea, completa e integrada, a todos quanto dela necessitem, em tempo hábil.

 

 

          Na Figura /4/ apresentamos a articulação geral dos documentos de planejamento do Sistema Telebrás, planejamento este considerado na sua acepção mais ampla. Nesta articulação estão apresentados os documentos que consubstanciam (ou que virão a consubstanciar) as atividades de planejamento desenvolvidas através dos seguintes sistemas:

 

·        Sistema de Planejamento Estratégico do STB

·        Sistema de Desenvolvimento Empresarial do STB

·        Sistema de Planejamento e Controle do STB (na sua acepção restrita)

 

          Antes de continuarmos a tecer considerações sobre os documentos de planejamento em si, apresentaremos os critérios adotados para classificar as atividades de planejamento segundo os sistemas acima referidos, quais sejam;

 

·        Consideramos planejamento estratégico aquele:

§        que é elaborado de forma "sigilosa" ou que as ações planejadas deverão ser executadas de forma "sigilosa";

§        que tem por objeto de planejamento a preservação da identidade (ou unidade) e da capacidade de auto-determinação do Sistema Telebrás.

 

·        Consideramos desenvolvimento empresarial (ou estratégico ostensivo) aquele:

§        que é elaborado de forma "ostensiva" e as ações planejadas deverão ser executadas de forma "ostensiva", envolvendo, normalmente, um grande número de pessoas e com um adequado programa de comunicação empresarial, desenvolvido de modo a mobilizar o maior número de dirigentes, gerentes e empregados em torno das idéias/ações preconizadas no planejamento;

§        que tem por objetivo de planejamento a preservação da identidade (ou unidade) e da capacidade de auto-determinação do Sistema Telebrás.

 

·        Consideramos planejamento na sua acepção restrita todo aquele que não se enquadra nos dois casos anteriores.

 

Após apresentarmos estes critérios de classificação podemos destacar que:

 

·        Os três sistemas devem considerar, necessariamente:

 

§        a Política Nacional de Telecomunicações;

§        a Missão Empresarial do STB;

§        o Meio Ambiente Nacional e Internacional do STB e, em particular, as determinações institucionais estabelecidas exógenamente ao STB.

 

·        sistema de desenvolvimento empresarial do STB deve produzir, manter atualizados e difundir os seguintes "documentos":

 

§        Política Nacional de Telecomunicações

§        Missão Empresarial do STB

§        Política Empresarial do STB

§        Planos Diretores do STB

§        Filosofia Empresarial do STB

§        Função Empresarial do STB (Modelo Funcional do STB)

§        Estrutura Empresarial do STB

§        Cultura Empresarial do STB (perfil desejado)

§        Direção Empresarial do STB (modo de )

§        Sistemas, Normas, Padrões e Dados Empresariais do STB

§        Estatutos das Empresas do STB

§        Estruturas Organizacionais, Regulamentos e Regimentos das Empresas do STB

§        Cultura Gerencial do STB (perfil desejado)

§        Gerência Empresarial do STB (modo de)

 

·        O sistema de planejamento e controle do STB deve produzir, manter atualizados e difundir os seguintes documentos:

 

§        Diretrizes, Objetivos e Metas do STB

§        Hipóteses para Planejamento do STB

§        Orçamento-Programa do STB

§        Orçamento-Geral do STB (Boletim de Avaliação do Desempenho Empresarial Esperado do STB, elaborado a partir do pressuposto que o Orçamento-Geral será executado conforme proposto e aprovado; é este documento que descreve a situação que deverá estar o STB se o Orçamento-Programa for fielmente executado)

§        Documentos de Planejamento do Governo Federal

§        Documentos apresentados na Figura /5/

 

·        O sistema de planejamento estratégico do STB deve produzir e manter atualizado o "Plano Estratégico do STB"

 

Cumpre, neste ponto, destacar que a estrutura dos Documentos de Planejamento e de Controle são definidas a partir do "Modelo Funcional do STB" e do "Modelo de Avaliação de Desempenho Empresarial do STB" (vide Figuras /6/ e /7/).

 

O primeiro destes modelos define, de modo articulado, as funções que são exercidas no âmbito do Sistema TELEBRÁS e o segundo estabelece as equações de definição e a articulação dos indicadores utilizados para se avaliar o desempenho do STB e o de cada uma de suas Empresas: tanto o desempenho simulado quanto o planejado e o realizado, a partir de diferentes "pontos-de-vista".

 

Destacamos que cada um destes documentos se encontra num determinado estágio de desenvolvimento e de integração com o conjunto de documentos. O que mais importa, no entanto, é apresentar a direção do desenvolvimento do SPC(STB) e o caminho que ainda tem que ser percorrido.

 

4. O "Processo de Planejamento e Controle do STB"

 

          O "Processo de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" é o conjunto de atividades, lógica e temporalmente articuladas, executadas pelos "Agentes de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás", necessárias à elaboração dos "Documentos de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" dentro dos prazos estabelecidos no "Cronograma de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás".

 

          Tal processo, para fins de especificação detalhada, é desdobrado em três partes:

 

·        Processo de Avaliação do SPC(STB)

·        Processo de Planejamento do STB

·        Processo de Controle do STB

 

          Cada um desses processos desdobrados é, por sua vez, especificado por nível de agregação das atividades neles executadas; a saber:

 

·        Nível 1: Fases do Processo

·        Nível 2: Etapas de Cada Fase

·        Nível 3: Atividades de Cada Etapa

 

          Nesta ocasião só apresentaremos as Fases de cada um dos processos acima referidos. Quais sejam:

 

4.1. "PROCESSO DE AVALIAÇÃO DO SPC(STB)": é composto pelas fases a seguir discriminadas (vide Figura /8/):

 

·        Fase 1: Emissão do "Cronograma do Processo de Avaliação do SPC (STB)", pela Vice-Presidência da Telebrás, até 15 de Fevereiro de cada ano;

·        Fase 2: Emissão da "Avaliação Crítica do SPC(STB)", pelas Empresas do STB, até 31 de Março de cada ano;

·        Fase 3: Emissão, se necessário, da "Proposta de Revisão do SPC(STB)", pela Vice-Presidência da Telebrás, até 07 de Abril de cada ano;

·        Fase 4: Aprovação, se necessário, da "Proposta de Revisão do SPC (STB)", pela Diretoria Colegiada da Telebrás, até 30 de Abril de cada ano;

·        Fase 5: Implantação, se necessário, do "SPC(STB) Aprovado" pela Vice-Presidência da Telebrás, até 05 de Julho de cada ano.

 

4.2. "PROCESSO DE PLANEJAMENTO DO STB": é composto pelas fases a seguir discriminadas (vide Figura /9/):

 

·        Fase 1: Emissão do "Cronograma do Processo de Planejamento do Sistema Telebrás", pela Vice-Presidência, até 30 de Abril de cada ano;

·        Fase 2: Emissão das "Diretrizes, Objetivos e Metas do Sistema Telebrás" para fins de elaboração do "Orçamento Geral Preliminar", pela Diretoria da Telebrás, até 31 de Maio de cada ano;

·        Fase 3: Emissão da "Proposta de Orçamento Geral Preliminar" de cada Empresa do Sistema Telebrás, pelas respectivas Diretorias, até 05 de Agosto de cada ano;

·        Fase 4: Emissão do "Orçamento Geral Preliminar do Sistema Telebrás", pela Diretoria da Telebrás, até 31 de Agosto de cada ano;

·        Fase 5: Realização de "Reuniões Gerenciais" entre a Diretoria Colegiada da Telebrás e cada uma das Diretorias Colegiadas das Empresas do STB, até 30 de Outubro de cada ano;

·        Fase 6: Revisão das "Diretrizes, Objetivos e Metas do Sistema Telebrás" para fins de elaboração do "Orçamemto Geral" pela Diretoria da Telebrás, até 15 de Novembro de cada ano;

·        Fase 7: Emissão da "Proposta de Orçamento Geral" de cada empresa do Sistema Telebrás, pelas respectivas Diretorias, até 10 de Dezembro de cada ano;

·        Fase 8: Emissão do "Orçamento Geral do Sistema Telebrás", pela Diretoria da Telebrás, até 25 de Dezembro de cada ano.

 

          Cumpre ressaltar algumas fases do"Processo de Planejamento do Governo Federal" que condicionam, parcialmente, a execução do "Processo de Planejamento do STB", quais sejam:

 

·        Fase A: Emissão do "Manual de Instruções do Programa de Dispêndios Globais", nele incluídos os "Parâmetros de Trabalho", pela SEPLAN/SEST, até 30 de Junho de cada ano;

·        Fase B: Aprovação da proposta do "Programa de Dispêndios Globais do STB", a ser submetido ao Conselho de Desenvolvimento Econômico, pelo MINICON/SEPLAN, até 30 de Novembro de cada ano;

·        Fase C: Aprovação do "Programa de Dispêndios do STB", pelo CDE/Presidente da República, até 25 de Dezembro de cada ano;

 

4.3. "PROCESSO DE CONTROLE DO SISTEMA TELEBRÁS": é composto pelas fases a seguir discriminadas (vide Figura /10/):

 

·        Fase 1: Emissão do "Cronograma de Processo de Controle do Sistema Telebrás", pela Vice-Presidência da Telebrás, até 31 de Dezembro do ano anterior;

·        Fase 2: Emissão do "Boletim de Valores Realizados - BVR(ESTB)", pelas Empresas do STB, até 5 dias após o encerramento do mês de referência;

·        Fase 3: Emissão, com base nos BVR(ESTB), do "Relatório de Avaliação de Desempenho Empresarial do STB", pela Diretoria Econômico-Financeira da Telebrás (através dos Módulos Automatizados desenvolvidos e implantados sob a coordenação da Vice-Presidência da Telebrás), até 10 dias após o encerramento do mês de referência;

·        Fase 4: Emissão, com base nos RADES(STB), do "Boletim de Avaliação de Desempenho Empresarial do STB", pelos diversos APC (2) da Telebrás, até 25 dias após o encerramento do trimestre de referência;

·        Fase 5: Emissão das "Determinações de Ações Gerenciais" (decididas pela Diretoria Colegiada da Telebrás após "Reunião Gerencial" com o "Comitê de Assessoramento de Planejamento e Controle do STB"), pela Vice-Presidência da Telebrás, até 40 dias após o trimestre de referência.

 

 

          Os comentários que temos a fazer sobre as principais fases do "Processo de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" são os seguintes:

 

·        Quanto ao "Processo de Avaliação do SPC(STB)":

 

§        Este processo era, na especificação inicial do SPC(STB), constituído de apenas duas fases integradas ao "Processo de Planejamento do STB" e ao "Processo de Controle do STB": uma no início e outra no término de cada processo. A do início dizia respeito à "Redefinição do Processo de Planejamento" e à "Redefinição do Processo de Controle"; a do término dizia respeito à "Avaliação Crítica do Processo de Planejamento" e à "Avaliação Crítica do Processo de Controle" recém findos;

 

§        Este procedimento foi especificado com o intuito de se atender ao princípio da "Política de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás" que estabelece que o SPC(STB) deve ser passível de permanente auto-desenvolvimento;

 

§        No entanto, este processo de se promover o permanente auto-desenvolvimento do SPC(STB) não se mostrou dos mais eficazes, pois:

ü     Os Agentes de Planejamento e Controle não identificaram claramente estas fases como sendo a oportunidade de participar ativamente da redefinição do SPC(STB), tendo sido, em consequência, muito pouco utilizadas para expor suas apreciações críticas sobre SPC(STB) em vigor ou para defender seus pontos-de-vista de como deveria ser redefinido o SPC(STB).

ü     Tal especificação induzia os Agentes de Planejamento e Controle a avaliarem os Processos de Planejamento e de Controle como sendo desarticulados entre si, e tão somente os processos (fases e cronogramas): pouca ou nenhuma crítica formal era feita a respeito do SPC(STB) como um todo;

 

§        Com a definição do "Processo de Avaliação do SPC(STB)" procuramos sanar tais problemas no sentido de se propiciar as melhores condições para se promover o auto-desenvolvimento do SPC(STB), através da participação crítica de todos os Agentes de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás;

 

§        Cada ciclo do processo de "Avaliação Crítica do SPC(STB)" está concluído com a implantação das alterações do SPC(STB) pelas Empresas do Sistema Telebrás.

 

§        Devemos ressaltar que as alterações da especificação do SPC(STB) devem estar consubstanciadas no "Manual do SPC(STB)" e ser aprovadas pela Diretoria da Telebrás; na Telebrás, o "Manual do SPC(STB)" já está sendo elaborado com auxílio do "Processador de Textos", implantado no Centro de Processamento de Dados;

 

§        A avaliação contínua do SPC(STB) possibilitou que as Empresas do Sistema Telebrás aprimorassem, gradativamente, o SPC(STB). Dentre os aspectos aprimorados podemos destacar:

ü     Os processos de planejamento e de controle já são especificados e difundidos com grande antecedência;

ü     Os processos de planejamento e de controle estão totalmente articulados com os do Governo Federal: em conteúdo, em forma e em prazo;

ü     Os Documentos de Planejamento e Controle do Sistema Telebrás estão podendo ser cada vez mais simplificados, integrados, implantados e utilizados;

ü     A formação de uma "Cultura Gerencial Comum" em todos os quadrantes do Sistema Telebrás, cultura esta centrada na linguagem definida a partir do SPC(STB), principalmente a utilizada nas Reuniões Gerenciais, onde se debatem as Avaliações do Desempenho das Empresas do STB.

 

·        Quanto ao "Processo de Planejamento do STB":

 

§        O início de cada ciclo de planejamento se dá através de determinações da Direção Superior da Telebrás às Empresas do Sistema Telebrás. A parte negociável compõe as "Diretrizes, Objetivos e Metas do STB";

 

§        Este processo permite que as determinações da Direção Superior das Empresas do Sistema Telebrás sejam fundamentadas em análises estratégicas do meio ambiente que buscam identificar, tempestivamente:

ü     a demanda de serviços de telecomunicações de caráter social;

ü     novas oportunidades de negócios;

ü     as ameaças à preservação da unidade do Sistema Telebrás;

ü     as ameaças à capacidade de auto-sustentação e de crescimento do Sistema Telebrás.

 

§        Este processo permite:

ü     que se alargue, de forma organizada e ordenada, a participação de dirigentes, gerentes e empregados do Sistema Telebrás no planejamento empresarial;

ü     que se amplie a capacidade criadora, decisória e executiva destes mesmos dirigentes, gerentes e empregados do Sistema Telebrás;

ü     que se abranja, se assim for desejado, o planejamento de todas as atividades do Sistema Telebrás;

ü     a integração, lógica e temporal, das atividades de planejamento do STB;

ü     o acesso universal, simultâneo e tempestivo a dados, fidedignos e estruturados, necessários à avaliação do desempenho empresarial, tanto o do Sistema Telebrás como um todo quanto o de cada uma das Empresas que o integram;

 

§        Este processo de planejamento está totalmente articulado com o processo de controle;

 

§        Grande parte das atividades de processamento de dados já podem ser feitas de forma automatizada, através dos "Módulos Automatizados de Apoio ao Processo de Planejamento";

 

§        Antes de se dar início à Fase 1 deste processo de planejamento é importante que todos os "Agentes de Planejamento e Controle" já disponham e tenham perfeito conhecimento do "Manual do SPC(STB)" atualizado; tal situação ainda não foi totalmente alcançada, mas estamos caminhando céleremente para ela, dado que as alterações significativas do SPC(STB) já foram definidas e implantadas;

 

§        Na Fase 2, o documento "Diretrizes, Objetivos e Metas do STB" é emitido, inicialmente, pela Diretoria da Telebrás, em termos de proposta a ser negociada com as Diretorias das Empresas do STB;

ü     Após esta primeira negociação (que pode ser feita através de um simples telefonema até a realização de Reuniões Gerenciais extraordinárias) este documento é revisado pela Diretoria da Telebrás para permitir a elaboração das propostas de "Orçamento Geral Preliminar".

ü     Devemos destacar que esta Fase 2 deverá vir a ser apenas uma fase de consolidação de diretrizes, objetivos e metas anotadas durante o ano, à medida que se intensifique a utilização do "DOM(STB)" como um "caderno de trabalho" diário onde se anotariam as decisões, problemas e acordos que diuturnamente acontecem;

ü     Nesta Fase 2 são também estabelecidas as "Hipóteses para Planejamento do STB" que nada mais são que uma diretriz particular de planejamento.

ü     Tais hipóteses, antes de estabelecidas, devem ser confrontadas criticamente com os "Parâmetros de Trabalho" estabelecidos pelo Governo Federal.

ü     Neste confronto devemos destacar um ponto dos mais importantes para que se continue a manter o bom desempenho do Sistema Telebrás: não podemos, ou melhor, não devemos, em hipótese alguma, deixar de estabelecer, por mais precárias que sejam, as hipóteses de evolução diferenciada de preços (dos fatores de produção) e tarifas para um horizonte de, no mínimo, 3 (três) anos; não devemos retornar à prática de elaborarmos orçamentos plurianuais adotando-se a hipótese de preços e tarifas constantes: esta prática, numa economia inflacionária, pode levar a empresa (ainda mais se estiver em crescimento), se não o Sistema, à insolvência...;

 

§        Na Fase 3, a "Proposta de Orçamento Geral Preliminar" de cada Empresa do Sistema Telebrás é elaborada em três etapas.

ü     Na primeira delas, as Empresas informam, via telex, a "Prévia do OG-Preliminar".

 

q       Esta prévia tem por finalidade permitir que a Telebrás tenha uma primeira idéia do "Orçamento-Geral" do STB e de cada uma de suas Empresas, além do desempenho e da situação do STB e de cada uma de suas Empresas, caso o orçamento seja executado conforme proposto.

q       A partir desta prévia a Diretoria da Telebrás tem condições de examinar o desempenho esperado na exploração dos Serviços de Telecomunicações e da estrutura de Financiamento desta exploração e desta expansão.

q       A partir deste exame esta Diretoria determina o valor dos "Recursos Telebrás" que cada Empresa, em princípio, poderá contar para o próximo exercício e recomenda que determinadas alterações sejam processadas na proposta feita, sempre no sentido de se melhorar o desempenho de cada Empresa do STB.

q       Cumpre ressaltar que, em princípio, tais "Recursos da Telebrás" são considerados como de terceiros e portanto gravosos para a Empresa tomadora.

q       As condições em que tais recursos serão alocados a cada Empresa só serão definidas após as "Reuniões Gerenciais", quando a Diretoria da Telebrás poderá fazer um melhor juízo sobre a proposta de cada Empresa.

 

ü     Na segunda etapa desta Fase 3, as Empresas do STB, a partir do "DOM(STB)" complementado pelas determinações da Diretoria da Telebrás elaboram a sua proposta de "OG-PRELIMINAR - PARTE A".

 

q       Esta Parte A nada mais é que o "Programa de Dispêndios Globais" da Empresa que, se aprovado, deverá ser proposto ao Governo Federal.

q       Devemos destacar que este PDG deve ser, necessariamente, uma mera transformação do OG da Empresa para a forma solicitada pelo Governo Federal e que deve ser analisado com os métodos e a partir dos critérios adotados pelo STB.

q       A partir destas propostas, a Telebrás elabora o "OG-PRELIMINAR- PARTE A", faz uma nova avaliação do desempenho esperado do STB e, se necessário, determina que se procedam alterações nas propostas das Empresas, sempre de forma negociada com as respectivas Diretorias. Uma vez concluída esta etapa de análise, a Diretoria da Telebrás aprova e encaminha para o Governo Federal a proposta de PDG do STB e de cada uma de suas Empresas.

q       A partir desta decisão as empresas dão início à elaboração da PARTE B do "OG-PRELIMINAR".

 

ü     Na terceira etapa desta Fase 3 as Empresas do STB, agora também considerando as últimas decisões da Diretoria da Telebrás, elaboram a PARTE B de suas propostas de "OG-PRELIMINAR", a serem encaminhadas à Telebrás;

 

§        Na Fase 4, a Telebrás, já de posse das propostas das Empresas, analisa-as e as consolida num "OG-PRELIMINAR- PARTE B" do STB.

ü     Este consolidado é rigorosamente analisado pelos analistas da Telebrás, a partir do "Modelo de Avaliação do Desempenho Empresarial".

ü     A partir destas análises, uma série de questões são formuladas e apresentadas a cada uma das Empresas do STB para que sejam esclarecidas durante a respectiva "Reunião Gerencial";

 

§        No que se refere às Reuniões Gerenciais, que se realizam na Fase 5 do processo de planejamento, cumpre destacar que é realizada uma reunião com cada Empresa do STB.

 

ü     A reunião é realizada entre a Diretoria da Telebrás e a Diretoria da Empresa, com a presença dos principais assessores de cada Diretoria.

ü     Todas as reuniões têm a mesma Agenda que, por sua vez, tem uma estrutura similar à do "OG-PRELIMINAR - PARTE B".

ü     Nesta ocasião cada Diretoria de Empresa apresenta e defende, de viva voz, sua proposta de "Orçamento-Geral".

ü     Esta apresentação e defesa, não custa ressaltar mais uma vez, fundamenta-se na avaliação do desempenho de sua empresa que resultará da execução do orçamento proposto.

ü     Pontos relevantes são destacados. Uma proposta de ações gerenciais a serem executadas pela Telebrás é proposta.

ü     Um profícuo debate é realizado. Dúvidas são esclarecidas. Novas dúvidas são levantadas.

ü     Ajustam-se os referenciais. Negociam-se vontades. Fortalece-se o sujeito da Ação Empresarial.

ü     Unifica-se o Sistema Telebrás;

 

§        A partir dos subsídios colhidos nas "Reuniões Gerenciais" e das decisões, ainda que preliminares do "Governo Federal" sobre a proposta de PDG do STB, na Fase 6, o "DOM(STB)" é revisto para fins de elaboração da proposta de "OG", agora em caráter definitivo.

ü     Nesta revisão já são definidos os "Recursos Telebrás": quanto será aplicado pela Telebrás na forma de subscrição de Capital, quanto na forma de empréstimos e em que condições, quanto será permitido captar no mercado interno, quanto no mercado externo, quanto de investimentos poderá ser feito, etc;

 

§        Quanto às Fases 7 e 8 podemos dizer que é quase uma repetição da terceira etapa da Fase 3 e da Fase 4, com a diferença de que este "OG" será utilizado pela Telebrás para fins de controle e avaliação da execução do "OG" aprovado.

 

 

          Cumpre finalmente destacar que desde 1980 o"OG(STB)" e os "OG(ESTB)" são aprovados pela Diretoria da Telebrás antes de 31 de Dezembro do ano anterior ao que se refere o orçamento.

 

 

Relação de Figuras

 

Figura /F1/

SPC(STB): DEFINIÇÃO BÁSICA

Figura /F2/

AGENTES DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DO STB

Figura /F3/

AGENTES EXECUTIVOS DE PLANEJAMENTO E CONTROLE DO STB

Figura /F4/

DOCUMENTOS DE PLANEJAMENTO DO STB: ARTICULAÇÃO GERAL

Figura /F5/

DOCUMENTOS DE CONTROLE DO STB: ARTICULAÇÃO GERAL

Figura /F6/

ARTICULAÇÃO DAS ESTRUTURAS DOS DOCUMENTOS DE PLANEJAMENTO DO STB

Figura /F7/

ARTICULAÇÃO DAS ESTRUTURAS DOS DOCUMENTOS DE CONTROLE DO STB

Figura /F8/

PROCESSO DE AVALIAÇÃO DO SPC(STB)

Figura /F9/

PROCESSO DE PLANEJAMENTO DO SISTEMA TELEBRÁS

Figura /F10/

PROCESSO DE CONTROLE DO SISTEMA TELEBRÁS


[ 1 ] Publicado, em partes, a partir da Revista TELESISTEMAS, No 14, Junho de 1982; 

[ 2 ] Chefe do Departamento de Coordenação, Vice-Presidência, TELEBRÁS;


Compartilhe conhecimentos com a sua Comunidade.
Disponibilize dados, informações e conhecimentos para a realização do desenvolvimento e do melhor desempenho das Telecomunicações Brasileiras.
Participe da construção e aperfeiçamento desta Base de Conhecimentos!
Escreva agora mesmo para
editoria@wisetel.com.br com a sua contribuição.

www.wisetel.com.br
O Portal das Telecomunicações Brasileiras na Internet

Ligando Pessoas... Compartilhando Conhecimentos...
Essencialmente Livre e Aberto para a Humanidade.
Graças a Deus!